Set

2018

quinta, 20 julho 2017 13:27

Gabinete de Estudos: o arranque

Uma Confederação afirma-se também pelo estudo, reflexão e debate das questões essenciais do contexto em que está inserida. Assumir pontos de vista e emitir opiniões é indispensável para fazer ouvir a sua voz no complexo mundo em que vivemos.

Dedicamos, pois, esta Webletter ao Gabinete de Estudos da CSP, justamente por considerarmos a sua existência e funcionamento como fundamentais para sedimentar e credibilizar ainda mais a intervenção da nossa Confederação.

Com um perfil exigente, uma lógica de funcionamento muito ágil e uma composição adequadamente flexível - que beneficia, a cada momento, de uma mobilização de vontades capaz de reunir os mais qualificados e atrair os melhores em função do assunto a tratar -, o Gabinete de Estudos da CSP tem como objectivos imediatos dotar a Confederação de posições de princípio e de tomadas de posição sobre matérias já em discussão no quadro do diálogo social, mas também sobre novos temas a introduzir no debate público. Em ambos os casos, visando espelhar a sua raison d’être, enquanto marca distintiva, no associativismo empresarial do nosso País.

Como objectivos permanentes da CSP - que o Gabinete de Estudos acompanhará e pelos quais velará - encontram-se a prossecução dos princípios da Confederação, a promoção de estudos, debates e conferências com vista à tomada de decisões informadas, a elaboração de propostas concretas (legislativas ou não) acompanhadas de calendarização e impacto estimado, a ligação aos cidadãos, à sociedade, às empresas, aos parceiros sociais e aos decisores políticos. Também não será descurada a cooperação estreita com a investigação científica, o ensino superior, os meios académicos, a identificação de tendências, movimentos, problemas e questões que possam vir a requerer novas propostas ou alteração das propostas da CSP, bem como o acompanhamento de propostas de outras confederações em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente na União Europeia, e a promoção de novas formas de participação para a elaboração de propostas da CSP e de novas formas para a sua divulgação.

Neste contexto, o Gabinete de Estudos estará ao serviço da afirmação da identidade da CSP, permitindo também alimentar os instrumentos e meios de que a CSP dispõe para projectar o seu pensamento e difundir a sua mensagem. Assumirá também como pressupostos, entre outros, o da relação de proximidade e defesa dos interesses dos seus Associados, o do saudável relacionamento com todos os detentores e representantes dos órgãos de soberania e agentes político-institucionais, o da presença da CSP no mindset dos media, o da estreita ligação com as Universidades e Escolas Superiores de referência e o da captação de novos Associados.

Pôr de pé este projecto só poderia acontecer com a disponibilidade e motivação de alguém que, de forma mais permanente, empenhada e entusiástica, pudesse tomar-lhe as rédeas: António Salvador. Cremos todos, a começar pelo Vice-Presidente da CSP e Coordenador do Gabinete de Estudos, devidamente coadjuvado pelo Secretário-Geral e apoiado pela Direcção da Confederação, que vamos conseguir dotar o Gabinete de Estudos do estatuto para que foi criado. O caminho está traçado, importando, agora, percorrê-lo.

 

Martim Borges de Freitas

Secretário-geral da CSP