Set

2018

segunda, 17 setembro 2018 15:38

Reformas estruturais devem ser pensadas a "longo prazo"

Esta foi uma das ideias que o jornal Público destacou da apresentação do Barómetro da CSP. O jornal refere que o presidente da Confederação dos Serviços de Portugal (CSP) considerou que as reformas estruturais devem ser pensadas a longo prazo e reiterou a necessidade de “previsibilidade da taxa de tributação nos próximos anos”.

O Público citava declarações de Jorge Jordão à Lusa à margem da divulgação dos resultados do barómetro da CSP “Economia e Empresas”, dedicado ao tema “Fiscalidade e Investimento Empresarial”. De acordo com o inquérito, 54% dos empresários entrevistados considera que a actividade das empresas vai “manter-se” nos próximos 12 meses, contra quase um terço (31%) que considera que “vai melhorar”.